quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

As portas novas do palheiro

Estive a fazer uns desenhos para substituir as portas do palheiro e acho que vou manter a entrada com duas, uma mais curta para passagem e outra mais larga para carga.
As pranchas das paletes recicladas ficam mesmo na medida, 2 metros, agora basta cortar e pregar tudo. Estou a pensar, no final, dar uma cor tradicional na porta, como se faz para os lados de Amarante, um azul ou vermelho bonito. Ao lado podem ver a imagem da face interior, no exterior vou deixar a superfície lisa.

Primeiro vou preparar as tábuas que preciso, retirar os pregos e dar um acabamento de lixa. Depois quero dar um tratamento contra a humidade, as tábuas são muito finas e preciso de as proteger contra a chuva, uma mão de Cuprinol deve chegar para a porta aguentar uns anitos.

No final o tal esmalte de cor, não sei se devo ou posso dar esmalte em cima do Cuprinol, vou tentar arranjar informação sobre isso.

6 comentários:

  1. Olá João,

    Não estou a ver a espessura da madeira, mas se esta for ligeiramente fina vai empenar com o calor/frio, na minha apinião dava um primário na madeira e depois o esmalte.
    O cuprinol no meu entender é bom para a manutenção em madeiras sem tinta no exterior!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Pois também pensei o mesmo Rui, provavelmente vou deitar dinheiro fora ao aplicar primeiro o Cuprinol. O esmalte já vai actuar como impermeabilizante e acabamento para proteger a madeira. As tábuas das paletes têm 20mm espessura, vai ser uma porta bastante fina mesmo com o reforço na diagonal. Estou para ver como vai ficar. :)

    ResponderExcluir
  3. 20 mm não está mau,aplique tb na construção cola branca de carpinteiro, sempre ajuda a reforçar a estrutura mas dê sempre um primario antes do esmalte.
    Boa sorte! :-)

    ResponderExcluir
  4. A cola é boa ideia Rui, já agora que primário é que aconselha antes de aplicar o Esmalte na madeira?

    ResponderExcluir
  5. Tapa-poros antes do esmalte deve chegar!

    ResponderExcluir
  6. Olá João,

    E assim eu sou adepto do fazer bem feito á primeira e não tentar remediar depois!
    Eu se fosse fazer esse trabalho fazia assim:
    Lixava tudo bem lixado aplicava o tapa poros,lixava outra vez dava uma de mão de primario sintetico (Zarcão)voltava a passar a lixa, e dava por fim o esmalte.
    Atenção se o esmalte ficar muito espesso mais tarde pode sair em camadas(escamar) com o passar do tempo.
    Boa sorte.

    ResponderExcluir